Bella Ciao


………………………………………………………………………………..Partisans na Itália em 1945…………………………………………………………

Durante o curso de formação de monitores do 13 de maio, em que fiquei vários dias, cantávamos esta música quase todo dia: “Bella Ciao”!
Começávamos cantando lentinha, como no primeiro vídeo abaixo e depois íamos acelerando até onde podíamos, todos batendo palmas e pés no convento! (segundo vídeo no fim do post!). Essa música era cantada pelos partisans, tropas irregulares que se formavam a partir de homens e mulheres que resistiam contra tropas invasoras… uma música daqueles e daquelas que enfrentaram a morte, a luta pela liberdade de peito aberto, com a certeza alegre de que sempre continuamos no outro… dá pra imaginar a energia que essa música nos dava ao longo do curso! :)

Bella Ciao é uma música de origem controversa (pelo que pesquisei parece de origem irlandesa, propagada por ciganos) e que ganhou diferentes letras em diversas partes do mundo. Tornou-se mundialmente famosa com a letra dada pelos combatentes italianos (os partegianos, partisans) que resistiam contra os fascistas. Quem quiser saber mais sobre a origem da música pode olhar aqui.

Bella Ciao

Una mattina mi son svegliato,
o bella, ciao! bella, ciao! bella, ciao, ciao, ciao!
Una mattina mi son svegliato,
e ho trovato l’invasor.

O partigiano, portami via,
o bella, ciao! bella, ciao! bella, ciao, ciao, ciao!
O partigiano, portami via,
ché mi sento di morir.

E se io muoio da partigiano,
o bella, ciao! bella, ciao! bella, ciao, ciao, ciao!
E se io muoio da partigiano,
tu mi devi seppellir.

E seppellire lassù in montagna,
o bella, ciao! bella, ciao! bella, ciao, ciao, ciao!
E seppellire lassù in montagna,
sotto l’ombra di un bel fior.

E le genti che passeranno,
o bella, ciao! bella, ciao! bella, ciao, ciao, ciao!
E le genti che passeranno,
Mi diranno «Che bel fior!»

«È questo il fiore del partigiano»,
o bella, ciao! bella, ciao! bella, ciao, ciao, ciao!
«È questo il fiore del partigiano,
morto per la libertà!»

Adeus, Bela!

Esta manhã, acordei
Adeus, Bela! Adeus, Bela! Adeus, Bela! Adeus, adeus!
Esta manhã, acordei
E encontrei o invasor

oh guerrilheiro (ou resistente), me leve embora
Adeus, Bela! Adeus, Bela! Adeus, Bela! Adeus, adeus!
oh guerrilheiro, me leve embora
Pois sinto que vou morrer

E se morro como guerrilheiro
Adeus, Bela! Adeus, Bela! Adeus, Bela! Adeus, adeus!
E se morro como guerrilheiro
Você deve me enterrar

Enterrar lá em cima, na montanha
Adeus, Bela! Adeus, Bela! Adeus, Bela! Adeus, adeus!
Enterrar lá em cima na montanha
Embaixo da sombra de uma bela flor

E as pessoas que passarão
Adeus, Bela! Adeus, Bela! Adeus, Bela! Adeus, adeus!
E as pessoas que passarão
E dirão: que bela flor

É esta a flor do guerrilheiro
Adeus, Bela! Adeus, Bela! Adeus, Bela! Adeus, adeus!
É esta a flor do guerrilheiro
Morto pela liberdade

Anúncios

~ por jeffvasques em 15/07/2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: