na “luta” da Mostra II

Abaixo outro poema selecionado pela mostra, de Paulo José Vieira.

XXVI (Paulo José Vieira)

“O homem e a hora são um só” (Fernando Pessoa)

Desde quando eu pequei e fui apartado do tempo,
tive de aguardar os classificados de trabalho que só saem às quintas
tive de assinar contrato de trabalho e correr atrás das horas

As horas no caminhão de frutas que dobrou a esquina
As horas na garota que nunca vai saber a oração que minha mãe inventou
As horas no texto de cada frase que eu não entendi

Que cheguem as sextas-feiras
para que eu tenha mais finais de semana
e envelheça mais rápido

A expectativa de vida aumenta em escala aritmética
mas os juros e a morte sobre morte são juros compostos
assim, logo vou alcançar a expectativa do Japão

Se eu passar em muito a expectativa de vida
será por roubar os dias de meu falecido primo
nesse jogo de médias que se tornou a vida

E às vésperas de me aposentar
vou temer a monotonia, até que venha
outra reforma da previdência e me decida trabalhar

Tem madrugada que acordo pensando que sou entrevado e que o tempo parou
levanto sufocado e tento inspirar socos de minutos
meu coração dispara e reanima o despertador no criado-mudo

Pensei na pior tortura para mim, mas resolvi não divulgá-la
porque sou contra tortura e porque podem usá-la contra mim:
um disco enroscado, travando o dia como uma estaca na órbita

Um disco enroscado é Penélope desfazendo o cachecol de ponto único que aprendeu na revista de crochê
Um disco enroscado é Sherazade contando todo dia a mesma propaganda de um produto novo
Um disco enroscado é o fim absoluto do tempo, é Deus antes do mundo e de Agostinho
é saber-se em coma, é promessa de capitalismo, é Deus antes de Deus

O homem domina o tempo, eis dois exemplos:
vai a uma pilha de minério mais velha que seus ossos e diz-lhe: “é minha!”
paga um consórcio do jazigo que o terá e diz-lhe: “é meu!”

Aos oitenta e sete anos, trabalharei morrendo
no Céu sim terei todo o tempo para ler
e nenhum dilema da Coleção “Os Pensadores”

Paulo José Vieira (Campinas/SP): Formado em letras, atuou como professor e publicou o livro de poemas “Um dia depois da natureza” (2009).Contato: paulojosevieira@gmail.com

Anúncios

~ por jeffvasques em 22/10/2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: