Curto e Grosso

amalgamar-se

mal
bem me quer
bem
mal me quer

vele

oh,
vento,
leve

o que for
breve

mas vele

o que nele
vibra

leve

que o mar lave
que o mar leve

nadalém
d’spumas
reste

que o mar leve
que o mar lave

pés n’areia
e n’olhar
aves

mal sabia Saussure ou da Linguística

boca
à boca

pouco
a pouco

a língua
vai

tomando
corpo

noite clara

arrumar a cama
fazer a barba
colher uma flor
para a casa

e aguardar
– com calma –
que a noite
seja clara

a palavra que falta

o silêncio
nos olhos
já sabe

o que os lábios
ainda só
imaginam:

a palavra
que está
(quase)
nas pontas
das línguas

TripleX

um
nu

dois
num

e três…
hein?
hum…

Anúncios

~ por jeffvasques em 20/01/2011.

2 Respostas to “Curto e Grosso”

  1. Esse espaço tem se tornado um hábito para mim.
    A poesia militante é imprescindível, mas fica melhor qdo vc coloca algo de si. É sempre uma surpresa agradável.
    Adorei os poemas…curtos e suaves, discordando da grosseria.
    Beijo.
    Carol

    • Queria escrever mais, mas anda um tanto difícil por estes tempos… bom te ver por aqui, bejin, jeff

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: