mal estar

De um mal súbito
vomitei ontem
3 policiais civis
2 deputados federais
e 1 PM à paisana

tomei um ar
e vomitei mais

meio metro de presidente
18 cassetetes,
um projeto de lei
e 526 cédulas eleitorais

desde então
meu estômago
anda uma revolução

fico
arrotando
“não!”
e engasgando
com os pedaços
– que voltam –
da bandeira
nacional

e pra piorar
pela diarréia
me saem
gases tóxicos
os cadernos de economia
de vários jornais
e o professor de gramática
da oitava

não sei bem
o que causou
tudo isso…

talvez
aquela pimenta…

talvez
aquele tempero…

certo
que é algo
que comi
– nas ruas –
nos últimos
tempos.

Anúncios

~ por jeffvasques em 24/08/2013.

6 Respostas to “mal estar”

  1. Eu passarin tem se tornado meu vício diário!
    Mais um daqueles “bem bons”

  2. Salve Jeff!
    Achei fantástico este seu poema! Uma das melhores abordagens poéticas sobre as manifestações do último período (e em geral). Parabéns pelo seu trabalho!
    E, vou cada vez mais achando uma pena morarmos tão longe e não podermos papear e poetizar juntos.

    Abração,

    J.

    • Poxa, Constantino! Massa! A gente podia pensar de talvez organizar algo junto, um evento, um livro… vamos pensando e proseando… também sinto falta de conversar mais com poetas gauches! ;) Abração, jeff

  3. indigestão inevitável. muito bom!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: