Rodrigo


DSC_0875

RODRIGO

já já deve chegar uma mensagem tua no celular
“jeff, ta por aqui?”
ou vou perceber uma chamada não-atendida…
(vc sabe, eu sempre enrolado com celular)

esperando
aquele teu email
pra gente combinar a
próxima aula…
essa desculpa esfarrapada
pra gente se ver e falar
(que – no trompete –
vc já sacou que
eu não avanço
nada…)

daqui a pouco o cassio
marca mais um
ensaio
pra eu ouvir
tua voz mansa
teu sorriso de canto de boca
– envergonhado –
ou ver teus olhos se fechando
– tão doces –
ao soprar
todo teu coração
triturado
em nossos ouvidos

to aqui
te esperando
no horário combinado
pra gente trocar a roupa
pintar juntos
o rosto
ali mesmo
no centro de convivência
– ou no banheiro dum supermercado –
você-pierrot e eu-arlequim
livres noite adentro
– desmascarados! –
dançando com os bêbados
e desesperados
fazendo serenatas às colombinas
(que esperam cansadas
o último ônibus da linha)
você me ensinando a coragem
eu te ensinando a companhia
dois bobos rindo do mundo,
dessa máquina…
esse riso inútil
e necessário…

bora organizar
qualquer qualquer
coisa
pra você declamar
algum poema
e mostrar pras pessoas
que a vida
ainda respira
e que você incandesce
as palavras
que você queima

e no natal
rola de novo
a gente varar vendo filme na sala
nessa
cumplicidade
solitária
quase sem palavras

fala mais do Chet
pra mim
de como teu café
é pão e jazz
de como a música é
silêncio
fala mais do seu filho
da tua alegria de ver ele
descobrindo o violão
da autonomia que
vc vai incentivando
no menino

sei lá, fala do teu
coração partido
ou do partido rachado
da militância
da raiva
dos correios
das greves
do sindicato
de todas as cartas
que não foram
entregues

ou então vem
e fala alguma bobeira
se diminuindo
– como você não ser
artista, poeta –
só pra gente ter raiva…

ou então
não fala
nada

não fala

teu silêncio,
teu sopro
anuncia…

sei lá,
to aqui,
feito criança,
meu amigo,
me enganando
com este poema

– que outra coisa
a gente sabe fazer? –

tentando fingir
“tão completamente”…

fingindo que é esperança
a esperança que eu sinto
mesmo

de te
encontrar

a qualquer hora
em qualquer lugar

eu-você
andando por aí

meus olhos
– como os teus –
crentes.

Anúncios

~ por jeffvasques em 14/12/2014.

2 Respostas to “Rodrigo”

  1. Lindo e comovente, Jeff. Tal qual o Rodrigo!
    bjs.,
    Maria

    • Obrigado, Maria… fico muito feliz que vocês dois tenham se conhecido, mesmo que pouquinho, mas certamente de forma intensa! beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: