Spoiler

SPOILER

apesar de um começo
um tanto tradicional,
logo surgem os problemas
e peripécias que fazem
do enredo
– invariavelmente –
uma complexa tragicomédia,
oscilando
do puro “pastelão”
à mais desumana
tragédia.

a acusam,
injustamente,
de uma série chata,
vulgar, estática,
com suas monótonas
temporadas num
sempre mesmo
casa-trabalho-casa
(e, às vezes, farra)
recheada de pequenas
intrigas e míseras
alegrias,
essa coisa melosa
focada no indivíduo
(paixões, traições, trapaças)
tudo junto
numa mistura aguada
de mais-dos-mesmos
gêneros:
do romance à pornô-chanchada
da fantasia ao terror policial
do cult ao trash com muito
sangue, golpes e heróis
salvadores da pátria

há de se concordar
que, no geral,
a produção é barata

mas,
seus críticos
esquecem
que há uma certa
imprevisibilidade
em cada episódio

– por mais improvável, inverossímil e utópico –

que pode transformá-la
desse pastiche-manjado-de-barbárie
em uma épica jornada
de história e ações coletivas,
numa batalha real
– nada mítica –
pela vida, onde
atores soberanos
criam uma obra prima rara
própria desse gênero
– ainda inédito –
o humano.

(no final,
todos morrem)

Anúncios

~ por jeffvasques em 27/01/2017.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: