“Perfume para os dedos”


Começo 2012 com um lindo poema pra retomar as postagens aqui no Passarin, depois de um período de grandes correrias no fim de 2011 com o fechamento do mestrado e do 2o livrin de poesia, o “Nada comum dia após o outros”… Aliás, o sarau de lançamento do meu livrinho, junto com os lançamentos dos 2os livros do Paulo Vieira (“Frotas em Caixotes”) e do Cássio Corrêa (“O dia que você virou praça”) foi muito bonito. Contou até com participação musical internacional do querido Pablo Sánchez com seu “Planeta Pertinho”, canja do amigo poeta, cantor e compositor Diogo Avelino e do brother Flávio Peixoto.

O poema abaixo é dum companheiro de lutas e educador popular, cantadô, violeiro e minêro… acredito que ele prefira que não o identifique, pois usa sempre um pseudônimo… portanto, respeito sua vontade… Bora lá, 2012!

PERFUME PARA OS DEDOS

de Oruam Ipacs

Lá no futuro,
profundo horizonte róseo
da aurora dos trabalhadores
viveremos, eu e você.

Lá, no tempo dos homens,
de homens fazendo coisas,
não esse avesso absurdo
de aço, plástico e carne.

Onde o trabalho sem segredos
não espalha a miséria
e a total incompreensão.
Apenas trabalho e gozo do seu fruto.

Lá, um dia acordarei descansado
de um sono que nunca tive.
E tomado por uma animação,
desconhecida da que tenho agora,

irei a associação livre
dos trabalhadores livres das perfumarias,
onde decidem, pelos bons olfatos,
qual a melhor fragrância para cada ocasião.

E enquanto amasso pétalas
para extrair seu potente sumo,
pedirei uma recomendação:
“Qual a melhor fragrância para os dedos de um tocador apaixonado?”

Nesse dia, como tantos outros por lá,
passarei na associação livre dos violeiros-poetas
e me inscreverei para a noite de serenatas,
nesse mesmo dia. Como tantos outros por lá,

te aguardarei a tarde toda ensaiando,
cunhando versos, emprestando melodias,
ganhando outras. Tão belas
quanto o cheiro no frasco secreto.

Quando você chegar sem as olheiras que lá nunca teve
vai sorrir ao me ver de viola na mão.
E o perfume dos dedos exalados na canção
chegarão a ti como um encanto.

“Estás apaixonado de novo?”
Dirá, enquanto me beija o pescoço.
E riremos um riso que nunca rimos
O riso inocente dos encantamentos
Que lá não enganam. Nem se quisessem.

Anúncios

~ por jeffvasques em 07/01/2012.

2 Respostas to ““Perfume para os dedos””

  1. :)

  2. que lindo, Jeff! Obrigada ao amigo anônimo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: