eterno refluxo

•25/04/2016 • Deixe um comentário

ETERNO REFLUXO

nos domingos

a morte chega
sem susto
sem drama
sem sedução

não desafia
não cospe à cara
não promete aquele
abraço
abrigo
não ameaça nem oferece
a autopiedade de
morto antes de morto
maldito

só diz à porta
“tá pronto…
o almoço”

e só lá
pro segundo prato
você estranha

pensa “caramba”
e que deveria
chorar…
um pouco…

(alguém voltando
à boca, o macarrão
à bolonhesa,uma
lembrança)

mas ela
adianta a
sobremesa

e você
– já criança –
vai mergulhando a colher
de pé no iogurte

de pé!
na esperança

do domingo
nunca acabar.

Flagrante Capitalismo

•12/02/2016 • Deixe um comentário

FLAGRANTE CAPITALISMO
(a lei do loser e a lei do player)

Quando
a polícia encontra um sujeito
com as mãos sujas de sangue
na cena do crime,
cabe prisão preventiva
para posterior averiguação.
É o flagrante delito,
diz a lei, coisa e tal…

Mas,
se suas mãos
estiverem limpas
– com álcool-gel –
no escritório de sua
multinacional…

aí não importa
se matou cavalo, cachorro,
28 bixos humanos ou
um rio inteirinho…
só vai ter multa,
“não faça mais isso!”,
muitos dedos, muito tato
e juiz dizendo

“a questão requer cuidado
para que a empresa não seja demonizada
diante da intensa comoção social…
afinal,
ela é um importante player
das economias local, regional e nacional.”

(http://noticias.uol.com.br/…/juiz-de-mariana-bloqueia-r-300…)

quadras ao gosto impopular

•06/01/2016 • Deixe um comentário

QUADRAS AO GOSTO IMPOPULAR

cada macaco
no seu galho,
e, assim,
de grão em grão,
tamo no papo…

Bomba

•06/01/2016 • 1 Comentário

BOMBA

já tentei
o sarcasmo
e a ironia

já tentei
a indiferença
e a negação

já tentei
entorpecimento
com drogas
sexo e rock
bom

já tentei
subornos e
adestramentos

já tentei
absolutamente
esquecê-lo

(blindá-lo
do lado de fora
do tempo)

já tentei
– até mesmo –
entendê-lo:
bisturis, divãs,
ciências…

e controlá-lo
com ameaças,
com a sedução
das falsas
reverências

já tentei
toda forma
de negociação

o sim
o talvez
o não

mas…

tudo
em vão

pra minha
infeliz
felicidade

ele
segue
bom

nunca aceita
– rebelde –
nada menos

sim,
eu tento
explicar-lhe:
o mundo é um muro
que os peitos vão duros
as mãos fechadas
as bocas ressequidas
falo dos desencontros
dos machucados,
dou-lhe fatos,
fotos, dados,
estatísticas

mas

pra minha
infeliz
felicidade

tudo
em vão

ele segue
bom bom
bando e
batendo e
pulsando e
ardendo e
prestes a

explodir
tudo.

apesar

•06/01/2016 • Deixe um comentário

apesar
de tantos
sinais em contrário,
minha fé continua forte…
sigo crendo
na existência de vida
antes
da morte.

um mar de lama

•25/11/2015 • 2 Comentários

12248154_939521699416427_4423150470907281400_o

UM MAR DE LAMA

Quando
as metáforas
se tornam realidade,
um novo dilema
se apresenta
ao poeta:

criar novas palavras
ou um novo mundo
para as velhas?

[foto do Mar de Regência tomado pela lama da Samarco/Vale/BHP]

de rompimentos e rupturas

•25/11/2015 • Deixe um comentário


DE ROMPIMENTOS E RUPTURAS

Seu Sileno Lima
Seu Ailton Martins
Seu Waldemir Aparecido
– e tantos outros Seus, nossos –
seguem vivos
no coração da classe
em que re
florescem.
CEO Ricardo Vescovi
CEO Murilo Ferreira
CEO Andrew Mackenzie
– e tantos outros CEOs, vossos –
seguem mortos
até que o esquecimento
os so
terrem.

(Seu Sileno Lima, Seu Ailton Martins, Seu Waldemir Aparecido, todos trabalhadores mortos pela Samarco/Vale/BHP no rompimento das barragens de Mariana; os outros mencionados são os CEOS – Chief Executive Officer, chefes – da Samarco, Vale e BHP)

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 252 outros seguidores